Programação

06/11/2018

Local: Santo Amaro (BA)

9h | Início do credenciamento – [CECULT – Araujo Pinho]

13h | Exibição de Pôsters de alunos da graduação – [CECULT – Araújo Pinho]

14h – 15h50 | Painéis 1, 2 e 3 – [CECULT – Araújo Pinho]

16h – 17h50 | Painéis 4 e 5 – [CECULT – Araújo Pinho]

18h30 -19h | Mesa de abertura –  Comissão organizadora: Profa. Dra. Wlamyra Albuquerque, Prof. Dr. Kleber Amancio, Profa. Dra. Iacy Mata, Profa. Dra. Luciana Brito, Profa. Dra. Emília Vasconcelos, Prof. Dr. Marcio André Santos, Prof. Me. Clíssio Santana e Profa. Dra. Elciene Azevedo; Prof. Dr. Danillo Barata (Diretor do CECULT) – [Teatro Dona Cano]

19h – 20h30 | Conferência de abertura – Profa. Dra. Kim Butler (Rutgers University) – [Teatro Dona Cano]

07/11/2018

Local: Santo Amaro (BA)

10h | Mesa Redonda 1 – Prof. Dr. Matheus Gato (USP) e Profa. Dra. Maria Emilia Vasconcelos (UFRPE) Mediação: Prof. Dr. Robério Souza (UNEB) Título: Experiências da liberdade no pós-abolição [Teatro Dona Cano]

14h – 15h50 | Painéis 6, 7 e 8 – [CECULT – Araújo Pinho]

16h – 17h50 | Painéis 9 e 10 – [CECULT – Araújo Pinho]

18h | Conferência com o Prof. Dr. Petrônio José Domingues (UFS) – [Teatro Dona Cano]

08/11/2018

Local: Cachoeira (BA)

14h – 15h50 | Painéis 11, 12, 13 – [CAHL]

16h – 18h | Painéis 14, 15 e 16 – [CAHL]

16h- 17h30 | Exibição do filme: “A última abolição” de Alice Gomes

19h – 20h30 | Mesa Redonda 2 – Profa. Isabel Cristina Reis (UFRB); Prof. Dr. Walter Fraga Filho (UFRB) Profa. Gabriela dos Reis Sampaio (UFBA); Mediação: Prof. Dr. Robert Slenes (UFBA) Tema: Experiências de liberdade no tempo da escravidão – [CAHL – Auditório]

09/11/2018

Local: Cachoeira (BA)

9h as 11h | Oficina de leitura de fontes – Profa. Dra. Maria Claudia Cardoso Ferreira (UNILAB) – [UFRB- Hansen; sala 5]

9h as 11h | Oficina de leitura de fontes – Profa. Idalina Maria Almeida de Freitas (UNILAB) – [UFRB- Hansen; sala 6]

10 as 12h | Painéis 17, 18 e 19 – [CAHL]

14h – 15h50 | Mesa Redonda 3 – Prof. Me. Ayrson Heráclito (UFRB), Diane Lima [Tema: A construção da arte afro-Brasileira] | Mediação: Prof. Dr. Kleber Amancio (UFRB) – [CAHL – Auditório]

18h | Conferência de encerramento – Profa. Dr. Antônio Liberac (UFRB) –  “Biografia de Madame Satã: Nascimento, vida e morte” [CAHL – Auditório]

19h30 | Show de Mateus Aleluia – [CAHL – Auditório]

Programação dos Painéis

06/11/2018

Painel 1 – Gênero & Trabalho

Mediador: Maria Emília Vasconcelos dos Santos (UFRPE)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 14h00 às 16h00
Sala: A definir

Relações de gênero na Bahia pós-abolição e as marcas da violência sofrida por mulheres negras – Edinelia Maria Oliveira Souza (UNEB)

Mulheres negras sertanejas e suas relações afetivas sob as penas da lei (Caetité, 1890-1945) – Miléia Santos Almeida (Pesquisadora Independente)

Trabalho doméstico no Brasil e Diáspora Africana: trabalho e gênero na experiência das mulheres negras na Modernidade – Juliana Araújo Lopes (UNB)

Mulheres e trabalho no pós-abolição em Salvador – Meire Lúcia Alves dos Reis (UFRJ)

Painel 2 – Família escrava

Mediador: Isabel Reis (UFRB)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 14h00 às 16h30
Sala: A definir

Família escrava na freguesia de São José das Itapororocas – Feira de Santana (1785-1826) – Yves Samara Santana de Jesus (Cabelo Armado)

Mãe preta, filhos mulatos, netos pardos: mulheres africanas, uniões consensuais e mobilidade social na América Portuguesa (Salvador, segunda metade do século XVIII). – Raiza Cristina Canuta da Hora (UFBA)

A Família Escrava em Alagoinhas – Bahia, 1829-1888 – Aline Soraia Saraiva Nascimento (UNEB)

Entre Senhoras e Mães: Disputas por Ingênuos na Bahia-1852/1888 – Ione Celeste Jesus de Sousa (UEFS)

Redes de convívio: índices de legitimidade e dimensão social dos batismos e casamentos em Santiago de Iguape – Bahia – 1799 – 1837 – Jamile Serra Coutinho (UNEB)

Painel 3 – Trabalho, resistências e agências

Mediador:  Robério Souza (UNEB)/ Iacy Mata (UFBA)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 14h00 às 16h00
Sala: A definir

Trabalho, cotidiano e resistência na Fábrica de Ferro de Ipanema (1810-1895) – Karina Oliveira Morais dos Santos (UNIFESP)

Entre a prisão e o contrato: legislação reguladora do trabalho livre no Haiti (1826 – 1843) – Bethania Santos Pereira (UNICAMP)

Ofícios, condições de trabalho e agência escrava no Sertão do São Francisco: Carinhanha (1800-1871) – Simony Oliveira Lima (Secretaria de Educação do Estado da Bahia)

A Ba(h)ía dos Marinheiros: trabalhadores do mar em Salvador (1865-1889) – Pablo Gabryel Almeida da Purificação (UFBA)

Painel 4 – Trabalho no pós-abolição

Mediador: Robério Santos Souza (UNEB)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 16h00 às 18h00
Sala: A definir

“Crioulos em marche-marche pelos passeios, gritando a plenos pulmões o “miúdo-figo”: Organização dos Trabalhadores da Carne no Recife do Pós-abolição – Karla Hegeane Vieira de Lima (UFPE)

Da carestia as greves: a experiencia dos empregados da Estrada de Ferro Central da Bahia (1870-1909) – Luan Lima Batista (UFBA)

Controle e resistências na Cia. Dannemann e na Cia. Costa Ferreira & Penna (1919-1955) – Carlos Augusto Santos Neri Braga (UFBA/UEFS)

Trabalho nos cortes de cana: o que dizem os jovens homens que “saíram pelo meio do mundo” – Catarina Malheiros da Silva (UNB)

Os Destinos da Liberdade: Migrações e Relações de Trabalho em Sergipe no Pós-Abolição, (1888-1920). – Camila Barreto Santos Avelino (UFF)

Painel 5 – Música negra na diáspora

Mediador: Márcio de Oliveira Santos (UNILAB)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 16h00 às 18h00
Sala: A definir

Aspectos da Diáspora Sonora Afro-atlântica: lugares da música e dos músicos – Jorge Luiz Ribeiro de Vasconcelos | Marcos dos Santos Santos (UFRB/UFBA)

Gil e Fela: negritude e diálogos transatlânticos na música popular – Kywza Joanna Fideles Pereira dos Santos (UniFBV/WYDEN)

“Oh, Oh, Freedom… over me”: A persistência jazzística em conceber a práxis liberdade – Aline Serzedello Neves Vilaça (USP/UFS)

Samba e Cotidiano: “Mulheres de Fibra” em São Domingos-Ba – Iracema Lopes Alves (UNEB)

07/11/2018

Painel 6 – Representação negra nas artes

Mediador: Kleber Amancio (UFRB)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 14h00 às 16h30
Sala: A definir

A Consolidação Imagética do Negro nas artes: Uma Reflexão a partir da Gnose – Amália Coelho de Souza (UFRB)

Percursos da construção de um corpo. Geovanni Lima da Silva (UNICAMP)

Estéticas da plantação na arte Afro-caribenha contemporânea: as instalações de María Magdalena Campos Pons e Nikolai Noél – Nohora Arrieta (Georgetown University)

Olhar-Duplo: Breve Reflexão Sobre a Obra de Safi Faye – Evelyn dos Santos Sacramento (UFBA)

Enegrecendo as Belas Artes por meio do Ensino de História – Joana Darc Ribeiro de Araujo (Seeduc-RJ)

Painel 7 – Abolição e cidadania

Mediador: Edinélia M. O. Souza (UNEB)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 14h00 às 16h00
Sala: A definir

A abolição da escravidão na África Portuguesa e a expansão do trabalho forçado, 1880-1930 – Maysa Espíndola Souza (UFSC)

Escolas para trabalhadores na Bahia no pós abolição: pautas políticas distintas – Jucimar Cerqueira dos Santos (UFBA)

Embaixadores da Zululândia: imagens de África e cidadania negra no carnaval de Salvador (1895 – 1910) – Jéssica Santos Lopes da Silva (UFBA)

Paralelas que se cruzam na liberdade: José Eutrópio e Frederico Baptista de Souza – Lívia Maria Tiede | Jonatas Roque Ribeiro (UNICAMP/ UNICAMP)

Painel 8 – Escravidão

Mediador: Raiza Canuta (UNEB)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 14h00 às 16h00
Sala: A definir

Entre a fuga e a liberdade: os africanos livres em perspectiva – Juliana Santos de Lima (UFF)

Da “índole feroz”: revolta escrava em um engenho no recôncavo Bahiano – São Francisco do Conde, 1850-1880 – Elciene Azevedo (UEFS)

Reescravização e escravização ilegal em Salvador no século XIX: os casos de Emiliano e Manoel Grave e do africano livre Antonio (1831-1881) – Ana Aparecida Gonzaga da Silva (UFBA)

Escravidão e Biografias: trajetórias individuais e identidades coletivas de africanos na diáspora atlântica – Nielson Rosa Bezerra (UERJ)

Painel 9 – Abolicionismo

Mediador: Elciene Azevedo (UEFS)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 16h00 às 18h00
Sala: A definir

“Há um lugar para todos nas festas da liberdade”: o repertório da Sociedade Libertadora Sete de Setembro na Bahia, 1870 – Bento Chastinet Silva (UFBA)

O Pós-abolição Americano: Olhares Abolicionistas brasileiros sobre Cativeiro e Liberdade nos Estados Unidos – Clícea Maria Miranda (Pesquisadora Independente)

Césario Ribeiro Mendes: um rábula a serviço da liberdade (1880-1888) – Jacó dos Santos Souza (UFBA)

Abolição, educação e instrução no pensamento de Abílio César Borges (Barão de Macaúbas) – Ricardo Tadeu Caires Silva / Sandra Regina Cassol Crabello (UNESPAR/ UEM)

Painel 10 – Literatura e História

Mediador: Iacy Maia Mata (UFBA)
Local: CECULT (Santo Amaro)
Horário: 16h00 às 18h00
Sala: A definir

“Não esqueça o seu lugar […] não sou sua igual”: Debates raciais na construção do negro no romance O sertanejo (1875) de José de Alencar – Artur Vitor de Araújo Santana (UFRPE)

A escravidão foi tema ausente em Machado de Assis? – Paulo Sérgio de Proença (UNILAB)

Literatura LGBT+ brasileira contemporânea: escrita libertária e insubmissa – Carlos Eduardo de Oliveira Bezerra (UNILAB)

08/09/2018

Painel 11 – Poder e resistência

Mediador: Gabriela Reis Sampaio (UFBA)
Local: CAHL (Cachoeira)
Horário: 14h00 às 16h00
Sala: Sala de Reunião – CAHL -UFRB

Língua e diversidade: imagens e representações sobre africanos – Ivana Stolze Lima (FCRB / PUC-Rio)

“Quilombo de ladrões”: associação entre escravos e “criminosos” de “todas as qualidades”. Bahia, 1823 – 1850 – Igor Gomes Santos (IFBA)

Projetos de Liberdade e Resistência escrava na Conjuração Baiana de 1798 – Patrícia Valim (UFBA)

Os Quilombos Volantes do Vale do Cotinguiba (Sergipe Del Rey, séc. XIX) – Igor Fonseca de Oliveira (UNILAB)

Insurreição Negra e História Constitucional: os caminhos da liberdade e o direito achado na rebelião – Rafael Casais Neto (UnB)

Painel 12 – Escravidão e liberdade

Mediador: Sharyse do Amaral (UNEB)
Local: CAHL (Cachoeira)
Horário: 14h00 às 15h30
Sala: Sala 2 – CAHL -UFRB

Infortúnios de um cidadão de cor: discutindo raça e cidadania através de um caso de escravização – Sharyse Piroupo do Amaral (UNEB)

“Como pensa o elemento servil…”: Discursos e análises sobre a Lei do Ventre Livre e suas implicações na política imperial (1866-1871) – Aline Najara da Silva Gonçalves (UNEB/UFRRJ)

Do costume à legalidade: análise das alforrias no sertão dos Tocós nas últimas décadas da escravidão – Samara dos Santos Mota Cerqueira/ Eliete Mota Ferreira (UEFS/UNEB)

Painel 13 – Associativismo

Mediador: Carlos Silva Jr. (UEFS)
Local: CAHL (Cachoeira)
Horário: 14h00 às 15h30
Sala: Auditório do CAHL

Para plantar, comer e viver: escravos e libertos em redes de crédito no interior da província da Bahia, 1800 a 1850 – Alex Andrade Costa (UFBA)

Irmãos e Irmãs de São Benedito em Feira de Santana 1903-1929 – Daiane Pires Pereira (UEFS)

O associativismo negro na Bahia do século XIX: a experiência da Sociedade Protetora dos Desvalidos – Lucas Ribeiro Campos (FAMAM)

Painel 14 – Raça

Mediador: Wlamyra Albuquerque (UFBA)
Local: CAHL (Cachoeira)

Horário: 16h00 às 17h30
Sala: Sala de Reunião – CAHL -UFRB

Pensamento racial das elites rurais brasileiras: diálogos entre a zootecnia e eugenia – Joana Medrado (UNEB)

Havana sob guerra: o impacto das lutas de independência na vida sócio-econômica das trabalhadoras de rua de color no século XIX (1868-1886) – Georgia Dominique Vanessa Cedraz Lopez (UFBA)

Racialização e experiências de cidadania nos primeiros anos da república brasileira: um estudo de caso dos clubes sociais rio clarenses – Pedro de Castro Picelli (UNICAMP)

Painel 15 – Educação , escritas e ensino

Mediador: Jucimar Cerqueira dos Santos (IFBA)
Local: CAHL (Cachoeira)
Horário: 16h00 às 18h00
Sala: Sala 2 – CAHL -UFRB

Cultura Afro brasileira na Baixada Fluminense: Entre as escritas e o ensino – Eliana Santos da Silva Laurentino (UERJ)

Cabelo ruim, qual mal que ele te fez? O empoderamento da beleza negra no ensino fundamental II – Kátia Maria dos Santos Barbosa (UFRB)

A alfabetização como experiência de liberdade: as mulheres na Cruzada Nacional de Alfabetização da Nicarágua (1980) – Maria Júlia Montero (PUC-SP)

Capoeira e Educação: um legado afrodiaspórico – Norma Silvia Trindade de Lima (UNICAMP)

Painel 16 – Ensino de História e identidade negra

Mediador: Martha Rosa Figueira de Queiroz (UFRB)
Local: CAHL (Cachoeira)
Horário: 16h00 às 17h30
Sala: Auditório do CAHL

Educação no Terreiro e o Ensino de História: saberes/memórias étnico raciais em diálogo no Ilè Aṣé Omi Lare Ìyá Sagbá – Marta Ferreira (UNICAMP)

Educação, racismo e ensino de história na comunidade quilombola do Pau D`arco, Arapiraca – Clébio Correia de Araújo/ Lilia Rose Ferreira (UFRPE/UNEAL)

“Eu K’atspero de Oyá Matamba”: candomblé e identidade negra em Alagoinhas – Bahia – Nana Luanda Martins Alves (UNEB)

09/11/2018

Painel 17 – Educação e racismo

Mediador: Luciana da Cruz Brito (UFRB)
Local: CAHL (Cachoeira)
Horário: 10h00 às 12h00
Sala: Sala de Reunião – CAHL -UFRB

Criança negra na educação paulista – Ivonete Aparecida Alves (UNICAMP)

LEI 10.639/03 Problemas e desafios: execução na tentativa de um currículo inclusivo e multicultural – Marina Rios da Cunha Santa Rosa (UFBA)

Crianças Escravizadas, Crianças Negras? – Míghian Danae Ferreira Nunes (UNILAB)

Painel 18 – Imprensa Negra

Mediador: Matheus de Jesus Gato (USP)
Local: CAHL (Cachoeira)
Horário: 10h00 às 12h00
Sala: Sala 4 – CAHL -UFRB

A Redação das Mulheres: trajetória de jornalistas negras em A Tarde – Hugo Mansur (UFBA)

José Correia Leite, um arauto da racialização na imprensa negra paulista (1924-1932) – Victor Pastore (USP)

Entre Resistência e Ressignificação: A (des)construção do Centenário da Abolição na Imprensa Negra Recifense – André Eduardo Bezerra de Carvalho (UFPB)

Painel 19 – Moradia, trabalho e conflito

Mediador: Clíssio Santana (Fundação Pedro Calmon)
Local: CAHL (Cachoeira)
Horário: 10h00 às 12h00
Sala: Auditório do CAHL

Quadrilha de pretos na feira: considerações sobre libertos/as migrantes nos limites do recôncavo/sertão. FSA (1890-1930) – Mayara Pláscido Silva (IFBA)

A importância do Ilê : morar, trabalhar e viver nas freguesias da Sé e São Pedro Velho na cidade do Salvador (1860/1899) – Ana Claudia de Jesus Lopes (UFBA)

Mapa pós-abolição: dinâmicas socio-espaciais de trabalho na cidade de Cachoeira-BA – Antônio Heleno Caldas Laranjeira (UFS)

Notas sobre acesso e permanência às terras no Vale do Iguape- Uma análise dos inventários da região. (1882-1905) – Ana Paula Batista da Silva Cruz (UFRJ)